Propriedades de Pontes e Lacerda (MT) passam a contar com MAPA Leite

17/02/2017

A partir de março, os 120 produtores de leite que são assistidos há dois anos pelo programa SENARTec Leite, no município de Pontes e Lacerda, passam a receber um reforço com o projeto MAPALeite, do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR). Em parceria com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a iniciativa existe para garantir assistência técnica e gerencial a produtores de leite em alguns estados do país. A novidade surgiu após a reunião de alinhamento dos gestores da área em Brasília, nesta semana.

Com o acesso ao Mapa Leite, o SENAR-MT deve ampliar a equipe do SENARTec Leite com a contratação de mais um técnico de campo. Serão seis ao todo, além do supervisor de Assistência Técnica. O projeto tem a duração de 24 meses e coincide com o prazo do programa já executado em Mato Grosso.

O SENARTec Leite oferece assistência técnica gerencial para propiciar ao produtor as ferramentas necessárias ao gerenciamento correto de sua propriedade. Os técnicos do SENAR-MT auxiliam os produtores de leite a entender o seu custo de produção. As visitas dos técnicos de campo acontecem semanalmente às propriedades.

O superintende da instituição, Otávio Celidonio, aponta que o projeto quer melhorar a qualidade e a quantidade da produção de leite. "A falta de assistência técnica é um dos principais problemas enfrentados pelos produtores de leite. Essa demanda é grande e antiga, e quem mais sofre são os pequenos e médios produtores", pondera.

METODOLOGIA - O Mapa Leite prevê visitas mensais de 4 horas em cada propriedade assistida, além de capacitações para produtores, técnicos de laticínios e transportadores de leite, com ações de Formação Profissional Rural (FPR) do SENAR.

De acordo com o coordenador nacional de Assistência Técnica e Gerencial do SENAR, Matheus Ferreira, a estratégia é dar ênfase à consultoria “master” prevista no projeto. "Queremos reforçar para o produtor a importância da qualidade do leite. Por isso, vamos implementar a consultoria master, que está prevista na metodologia de ATeG do SENAR. Esse será o diferencial do Mapa Leite em 2017", frisa.

Assessoria de Comunicação do SENAR-MT
www.senarmt.org.br