Programa Aprendizagem de Adolescentes e Jovens forma mão de obra qualificada

10/01/2017

A turma da unidade de Paranacity, do Programa Aprendizagem de Adolescentes e Jovens (AAJ) recebeu um desafio: reformar um trator do modelo Landini L25, de 1957. O veículo estava abandonado como sucata e veio como solução para envolver e motivar os jovens no entendimento dos conteúdos teóricos da capacitação. Durante o processo de reforma do trator, os alunos conheceram a mecânica básica específica do modelo do trator utilizado e colocaram a mão na massa usando lixadeira elétrica, preparando peças para pintura, entre outras atividades práticas que os envolveu num trabalho coletivo. “Num momento em que os jovens necessitam de orientação profissional, gerar essa oportunidade para os aprendizes é muito gratificante principalmente pelo fato da busca de um ideal comum que foi a finalização do trator”, explica o instrutor Márcio Vessoni, que orientou o grupo.

Ele conta que a proposta nasceu após discussões e a troca de ideias entre os instrutores e os gestores sobre as limitações e dificuldades de se obter maior comprometimento dos jovens do AAJ com relação aos conteúdos e temas abordados. “Foi quando o gerente agrícola desafiou os aprendizes na reforma do trator”, diz Vessoni.

O veículo em estado de sucata estava abandonado em uma propriedade do Grupo Santa Terezinha se tornou a matéria-prima que faltava como forma criativa de atender ao objetivo do AAJ de oferecer oportunidades aos jovens e prepará-los para o mercado de trabalho. “A mão de obra é um grande problema na região e o curso mudou a nossa realidade. Através do conteúdo do programa, o jovem sai capacitado e a maioria é contratada pela nossa empresa”, avalia o diretor-executivo Álvaro Meneguetti, da unidade de Paranacity, região Noroeste do Paraná. Segundo ele, ao longo desses anos, 117 jovens concluíram o AAJ na unidade, sendo que 70% deles continuaram trabalhando na empresa como aconteceu, há seis anos, com Ana Gleice Gonçalves Rosa Coelho Andrade, 23 anos. Após concluir o AAJ na unidade, ela foi contratada como soldadora júnior.

Assessoria de Comunicação do Sistema FAEP/SENAR-PR
www.sistemafaep.org.br