Feira Chefs pelo Agro recebe mais de 10 mil pessoas em São Paulo

28/07/2018

São Paulo, 28/07/18 – Mais de 10 mil pessoas visitaram a feira Chefs pelo Agro no Parque Ibirapuera, neste sábado (28), em comemoração ao Dia do Produtor  Rural. Vinte produtores e 20 chefs de cozinha trouxeram seus produtos para serem apreciados pelo público de um dos maiores parques do País.  

O evento foi promovido pela Confederação de Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar). A proposta foi homenagear o produtor rural no seu dia, unindo diversidade regional e cultural.

“É super bacana esse apoio que os chefs dão aos produtores, valorizando nosso trabalho e todo esse conceito da agricultura familiar. O direito virou plano b que espero não nunca usar”, afirmou o produtor Orlando Mauro de Soares Jr, que era advogado e deixou a carreira para virar produtor de shiitake no interior de São Paulo ao lado do pai e da mãe. A produção passou da pupunha para algo mais elaborado, o antepasto de shiitake, receita da mãe, que ele também trouxe para a feira Chefs pelo Agro.

A produtora Deborah Gaiotto, da Fazenda Maria, trouxe suas ervas aromáticas e flores comestíveis para a feira ao lado da chef Daniela Diniz, da D’Macarons. Ela, que já se capacitou pelo Senar em vários cursos voltados para a olericultura, conta que o evento é importante para o público conhecer o trabalho do produtor rural.

“Eu ganhei um prêmio de mulher de negócios em 2013 e foi quando o Senar apareceu na minha vida. Fizemos vários cursos na propriedade, que recebe o nome da minha vó. A produção começou em 2005 com meu pai, encontramos um furo no mercado e daí entramos. Trabalhamos sempre preocupados com essa pegada da sustentabilidade.”

Roselen e Fernanda Rossi, tia e sobrinha contam que vieram se exercitar no parque, mas que pararam para ver a feira porque acharam interessante a proposta. “Gostamos muito, uma proposta diferente que a gente não costuma ver. Estamos andando na feira inteira para ver os produtos e escolher o que vamos comprar”, comentaram.

Para o chef Ailton Piovan, do restaurante Mondiale, para você fazer um bom prato é preciso entender como a natureza funciona e, por isso, a parceria com os produtores faz toda a diferença na cozinha dele. “Comprar alimentos direito do produtor sai mais barato e a qualidade nem se compara. É o que nós chefs procuramos para produzir nossos pratos.”

Chef Ailton e produtor Dário.

O produtor Dário Antônio de Moraes planta verduras, mas o carro-chefe é a produção de alcachofra, com safra uma vez por ano. Ele vende em feiras livres e direto para chefs de cozinha, como o chef Ailton Piovan, para a elaboração de pratos e também de patês e conservas da flor.

Casal Rodolfo e Carolina Inglês adoraram o evento.

“O produtor planta e na hora de colher ele vai atrás de vender, mas fazendo a parceria com o chef, ele planta o que o chef precisa, daí os dois saem ganhando.”

O chef Fábio Benedetti, do Paellas Pepe, estava feliz com o resultado da feira porque acredita que a parceria com o produtor é essencial para garantir a qualidade do produto que chega até seu cliente. “Quando você conhece o produtor e o produto, você está com a consciência tranquila que você está servindo o melhor.”

O produtor Ricardo Oliveira é um dos pioneiros na produção de palmito de pupunha. Ele tem uma empresa familiar que vende o produto para mais de 300 restaurantes em todo o País. Ele e o filho trouxeram o produto para a feira ao  lado da chef Mariana Pelozio, do restraurante Duas Terezas. Ele conta que produz em média, duas mil hastes por semana.

“A parceria com os chefs é a base de tudo. Sou um dos precursores desse mercado e quando comecei quase não tinha mercados com o produto, então trouxemos inclusive cortes e apresentação diferenciados, sempre em parceria com os grandes chefs e restaurantes, que reconhecem um produto de qualidade.”

“Se não tiver cooperação nenhum dos dois sobrevive porque se não tiver um bom produtor não tem um bom chef. Esse tipo de evento atrai muitas pessoas, isso é muito bom para os dois lados”, afirmou o chef Ravi Leite, que trouxe a coxinha de frango para o Chefs pelo Agro.

Segundo a assessora técnica do Senar, Patrícia Machado, a feira Chefs pelo Agro mostrou para a sociedade que o Senar cumpre sua missão quando capacita o produtor rural, proporcionando uma produção de qualidade com geração de renda.

“Ter contato com o chef de cozinha mostra que o chef precisa de um produto de qualidade e o produtor oferece esse produto. Afinal, um produto final, para ter qualidade, precisa ter uma matéria prima de qualidade. Então para o produto chegar na mesa do consumidor seja feito por  um chef de cozinha ou por uma dona de casa, tem que sair do produtor já com essa qualidade e o Senar ajuda o produtor a proporcionar isso.”

Na avaliação da superintendente técnica adjunta da CNA, Natália Fernandes, o evento teve saldo positivo porque cumpriu o papel de aproximar produtor, chefs de cozinha e sociedade.

“O produtor conseguiu mostrar os valores do seu produto para o consumidor final. Também tiveram aproximação com outros chefs, que estão procurando cada vez mais os produtores para comprar direto deles e conhecer quais as práticas ele adota. Além disso, tivemos o ganho do consumidor final reconhecer o valor da agropecuária em si. Nosso objetivo de trazer um pouco da realidade do campo para os centros urbanos foi alcançado.”

O vice-presidente da Federação de Agricultura e Pecuária de São Paulo (FAESP), Tirso Meireles, visitou a feira. Para ele, o evento foi positivo para aproximar o campo da cidade e novas edições serão muito bem-vindas na cidade para dar continuidade a esse trabalho.

A feira recebeu pequenos e médios produtores rurais e toda a arrecadação foi revertida para eles e para os chefs de cozinha que participaram do evento.

Assessoria de Comunicação Sistema CNA/SENAR

Fotos: Tony Oliveira

www.senar.org.br

www.cnabrasil.org.br

www.facebook.com/senarbrasil

www.facebook.com/cnabrasil

www.instagram.com/cnabrasil

www.flickr.com/canaldoprodutor