Bosque FAMASUL 40 anos traz beleza do campo à cidade

26/07/2017

Um portal que dá acesso a um bosque com várias árvores e um espaço destinado a diversas atividades, localizado na principal avenida da Capital Sul-mato-grossense, mais precisamente no Parque das Nações Indígenas que, junto ao Parque dos Poderes, Parque do Sóter e Prosa, forma uma das maiores áreas verdes urbanas do mundo.  Esse é o projeto ‘Bosque Famasul 40 anos’.

A iniciativa é da FAMASUL– Federação da Agricultura e Pecuária de MS e do SENAR/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de MS, com a parceria do Governo do Estado de MS. A previsão de inauguração do espaço é em outubro, mês em que a Famasul comemora 40 anos.

O bosque apresentará a relação direta do agro e do meio ambiente. “A proposta é proporcionar um espaço coletivo de lazer e aprendizado ambiental, com ações educativas em um local que é ponto turístico do nosso estado, promovendo maior interação entre o rural e o urbano”, explica o superintendente do Senar/MS, Lucas Galvan.

O projeto ocupará 8 mil metros quadrados, onde serão plantadas 80 mudas, entre elas o Ipê Rosa – árvore símbolo do estado e outras espécies nativas do cerrado. “No espaço será possível realizar várias ações, como cursos, palestras, entre outras atividades. Segundo estudos realizados pela EMBRAPA o produtor é o maior responsável pela preservação ambiental do pais, e este projeto sintetiza a sustentabilidade e a proteção ambiental presentes em nossa produção”, esclarece a consultora do Sistema Famasul, Daniele Coelho.

O idealizador do Bosque, escritor e jornalista, Pedro Spindola, começou a pensar no projeto em outubro do ano passado, desde então ele busca por apoiadores para tirar a ideia do papel. “A Capital tem vários parques e grandes avenidas que precisam ser reflorestadas. O componente ambiental é a prioridade do projeto e a Famasul acatou a proposta”.

Assessoria de Comunicação do Sistema FAMASUL/SENAR-MS
www.famasul.com.br
facebook.com/famasulms
twitter.com/famasulms